quarta-feira, 29 de junho de 2016

Festa de aniversário de R$200 mil contratou o humorista Fábio Porchat com dinheiro de fraude na Rouanet


Imagem: Montagem/Reprodução
Entre as fraudes descobertas pela Polícia Federal na Operação Boca Livre, que cumpriu 14 mandados de prisão nesta terça-feira, dia 28, está a festa de aniversário do Demarest Almeida, um dos mais prestigiados escritórios de advocacia do país. A banca contratou show do humorista Fábio Porchat, do grupo Porta dos Fundos, para animar a comemoração de seus 68 anos, no começo deste mês. De acordo com a investigação, houve uso indevido de financiamento da Lei Rouanet.

Uma auditoria da Receita Federal comprovou que o escritório deduziu do Imposto de Renda a quantia empenhada no projeto. A comemoração custou cerca de R$ 200 mil. Nesta terça-feira, policiais federais estiveram na sede do Demarest em São Paulo para cumprir mandado de busca e apreensão. 

Em nota, a assessoria do Demarest diz que “o objetivo da visita [da Polícia Federal] foi a solicitação de documentos e informações relacionados a empresas de marketing de eventos que prestaram serviços ao escritório no âmbito da Lei Rouanet. Tais empresas são alvo da operação. O escritório enfatiza que não cometeu qualquer irregularidade e informa que colaborou e continuará a colaborar com a investigação”.

Fábio Porchat não é investigado nem há qualquer indício de que soubesse da origem do dinheiro. A Operação Boca Livre é uma investigação da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros (Delecor) de São Paulo.


Leia também: 
Em entrevista a Mariana Godoy, Dilma tenta desviar o assunto, mas acaba admitindo corrupção no PT; veja
Ministério Público mostra documentos que provam 'papel central' de Lula no esquema para calar Cerveró; veja
Dilma está sendo investigada pelo STF, mostra decisão que mandou Lula para o juiz Moro
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...