sábado, 18 de junho de 2016

Grupo que filma 'documentário do golpe' tem privilégios no Senado e usa gabinetes e carros de senadores


Membros da imprensa ficam no fundo da sala da comissão
Imagem: Reprodução / DP
O presidente do Senado, Renan Calheiros, talvez sem saber, autorizou o trânsito livre da turma ligada ao marqueteiro João Santana, que está preso, na produção de um “documentário do golpe”, com a visão petista do impeachment. Ao contrário dos jornalistas que fazem a cobertura da Comissão do Impeachment, cujo acesso é restrito, a equipe de Santana tem passe-livre ao Senado só desfrutado por senadores. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Leia também: 
Lindbergh 'explica' que China adotou o neoliberalismo sob o governo de Pinochet

A turma do “documentário do golpe” utiliza como “bases” os gabinetes e até carro oficial dos petistas Lindbergh Farias e Gleisi Hoffmann.

O credenciamento da turma de João Santana foi recusado pela área de Comunicação do Senado. Mas Renan fez exceção à norma padrão.

O grupo do “documentário do golpe” constrange senadores, jornalistas e até assessores. E se recusa a revelar, é claro, quem os financia.

Veja também: 

 
 
 

 
 

Cláudio Humberto
Diário do Poder
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...