segunda-feira, 27 de junho de 2016

Projeto que obriga aluno a reparar ato de vandalismo é aprovado


Escola vandalizada ao final de "ocupação" em São Paulo
Imagem:  Gero/Estadão Conteúdo
Deputados da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul aprovaram em primeira votação projeto que obriga o aluno da rede estadual a reparar os danos causados por atos de vandalismo. Se passar pela segunda votação, será encaminhado ao governador Reinaldo Azambuja para decidir por sancionar ou não como lei.

Conhecida como "Lei Harfouche", em homenagem ao promotor Sérgio Harfouche, da Promotoria da Infância e Juventude, o projeto será aplicada após advertência verbal e escrita.


Leia também: 
Senadora Simone Tebet escancara, com história didática, como Dilma fraudou as contas públicas; veja
Marqueteiro de Dilma deve admitir caixa 2 na campanha

Para o deputado Lídio Lopes, autor do projeto, a lei não serve simplesmente para penalizar as crianças e, sim, apoiar os professores, sob forma de propagar o respeito no ambiente escolar. A mesma medida já foi aprovada pelo Legislativo Municipal de Campo Grande e está em vigor em outras cidades de Mato Grosso do Sul.

No enatando, parlamentares como Pedro Kemp (PT) e João Grandão (PT) são contra, por ferir o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e que há necessidade de ampliar as discussões sobre o assunto em audiência pública.

Conforme o projeto, a aplicação de atividades com fins educativos, deverá ser exercida e acompanhada pelos gestores escolares. Mas o pai ou responsável legal vão ter de reparar o eventual estrago causado à unidade escolar ou aos objetos dos colegas, professores e servidores públicos.

Veja também: 

 



 


Dourados Agora
Editado por Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política  
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...