segunda-feira, 13 de junho de 2016

Sobrinho de Delfim Netto agora ‘se lembra’ de R$ 240 mil da Odebrecht


Imagem: Reprodução / Estadão
O advogado Luiz Appolonio Neto, sobrinho do ex-ministro Delfim Netto, afirmou, em petição à Polícia Federal, que os R$ 240 mil entregues pela empreiteira Odebrecht em seu escritório, em São Paulo, foram recebidos ‘a pedido do tio’. Em depoimento à Operação Lava Jato, em 22 de março, Appolonio havia sido questionado sobre os valores e informou, na ocasião, que ‘não se recordava’ dos R$ 240 mil.

Leia também: 
Janot pede ao Supremo para investigar senador Romário e dois deputados

Depois da nova versão de Appolonio, a PF intimou Delfim Netto para depor e explicar o motivo de ter recebido R$ 240 mil da empreiteira, apontada como integrante do cartel que se apossou de contratos bilionários na Petrobrás entre 2004 e 2014.

Delfim foi ministro da Fazenda (1967/1974) e criador do ‘milagre econômico’ da ditadura militar. O nome do economista, também ex-deputado federal, foi citado na delação premiada da empreiteira Andrade Gutierrez pelo suposto recebimento de valores ainda não explicados no empreendimento da Usina de Belo Monte.

Quando seu nome foi citado na Lava Jato, Delfim argumentou que havia feito uma ‘assessoria’.

Veja também: 



 



Julia Affonso e Ricardo Brandt
O Estado de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...