sábado, 30 de julho de 2016

Comissão aprova projeto que retoma criação dos 'conselhos bolivarianos' de Dilma


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou proposta (PL 8048/14) que cria a Política Nacional de Participação Social, retomando pontos de um decreto do governo de Dilma Rousseff. Em 2014, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto que sustou os efeitos da medida.


O decreto foi editado com a justificativa de permitir que a sociedade civil opinasse no processo de formulação de políticas públicas, em resposta às manifestações de rua, mas o texto acabou sendo considerado uma tentativa de aparelhamento político pelo governo federal.

Leia também: 
Jurista Ives Gandra alerta: decreto 8.243 de Dilma é ditatorial
Henrique Alves põe em pauta projetos que derrubam decreto bolivariano de Dilma
Decreto de Dilma é 'um golpe dos militantes políticos contra as pessoas comuns', diz Demétrio Magnoli
José Nêumanne Pinto afirma que novo decreto de Dilma é 'golpe de Estado'; assista
Governo quer criar fundo para financiar os conselhos populares
PT e PCdoB não registram presença e impedem votação de projeto que susta decreto de Dilma
'Nós não recuaremos, não retiraremos o decreto, vamos até o fim', diz ministro de Dilma
Reinaldo Azevedo pergunta aos senadores se 'vão ficar de joelhos' em relação ao decreto de Dilma
PSOL apresenta projeto que recria conselhos populares de Dilma
Manobras do governo e de aliados mantêm em vigor o decreto bolivariano de Dilma

O Projeto de Lei 8048/14, do deputado Chico Alencar (Psol-RJ), foi aprovado pela comissão com uma mudança. O deputado Vicentinho (PT-SP), relator da proposta, optou por retirar o ponto que permite a celebração de parceria com administração pública de organizações da sociedade civil cujos dirigentes também participem de conselhos de participação social.

Os limites para parcerias entre poder público e entidades da sociedade civil, segundo Vicentinho, devem ser tratados na lei específica dessas parcerias, a chamada Lei das Ongs (Lei 13.019/14).

Participação da sociedade

O texto aprovado cria o Sistema Nacional de Participação Social, que vai organizar várias instâncias consultivas de participação da sociedade nas políticas públicas, como os conselhos de consulta popular. Esses conselhos, que são a parte mais visível do sistema, poderão participar do “processo decisório e na gestão de políticas públicas”, segundo o projeto.

As instâncias de participação devem, pela proposta, ter presença paritária de representantes do governo e da sociedade civil, que deverão ser escolhidos de acordo com critérios transparentes e ter rotatividade.

Tramitação

A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Veja também: 







Carol Siqueira
Agência Câmara
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...