terça-feira, 26 de julho de 2016

Comitê da Rio-2016 admite que metade dos prédios da Vila ainda não está pronta


Imagem: Sérgio Moraes / Reuters
Um dia depois da abertura da vila para os atletas, o Comitê Rio-2016 informou que, nesta segunda-feira (25), ainda faltavam 15 prédios para serem finalizados, do ponto de vista de acabamentos e limpeza. O complexo construído para os Jogos tem 31 torres.


Segundo o diretor executivo de operações da entidade, Rodrigo Tostes, cinco prédios serão entregues entre a noite desta segunda e a manhã desta terça (26), incluindo o que abrigará a Austrália. Os outros dez ficarão prontos até quinta (28), também de acordo com ele.

Tostes diz que o comitê não busca achar os culpados no momento e que a prioridade é resolver as pendências.

Leia também: 
Argentina também diz que Vila Olímpica está 'inabitável'
175 cidades confirmaram manifestações no dia 31/7; veja a lista
O complexo foi construído pelo consórcio da Carvalho Hosken e Odebrecht. Procurado, afirmou que apenas a Rio-2016 se manifestaria sobre o tema.

"Todos os Jogos têm problemas no início, por causa do grande número de pessoas chegando. Isso já aconteceu em outras olimpíadas. Vamos resolver rapidamente. Detectamos os problemas e estamos atacando", afirmou.

Em entrevista nesta segunda, o comitê australiano baixou o tom das críticas e disse que vai ocupar a vila a partir de quarta-feira. O país foi o que mais reclamou dos problemas, embora não tenha sido o único, e adiou sua entrada no complexo diante da situação.

Também nesta segunda, atletas do Japão comentaram de falhas em seus apartamentos, enquanto passeavam pela vila. Disseram ter encontrado quartos sujos e banheiros entupidos.

"O chão estava muito sujo e as privadas não davam descarga. Depois, foi tudo resolvido", afirmou Kazuki Yazawa, 27, competidor de canoagem slalom.

Escolhido para dar entrevista sobre o assunto, Tostes diz que foi chamado para dar reforço para Mario Cilenti, diretor da Vila dos Atletas, que, segundo "O Globo", foi afastado da função. O Comitê, porém, nega.

"Montamos uma força tarefa para ajudar o Mario [Cilenti]. Depois eu volto para o meu lugar. Não existe essa coisa do Mario sair. A gente precisa muito dele e estou como soldado dele", completou.

Depois de dizer que estava "quase botando um canguru" na frente do prédio da Austrália, para fazer a delegação se sentir em casa, e ouvir uma resposta provocativa, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, afirmou que o país tinha razão em reclamar.

"A situação hoje está muito melhor do que ontem. Mas, de fato, o prédio da Austrália era pior", disse.

Leia também: 

LOCAIS DE TREINAMENTO

O diretor de operações da Rio-2016 admitiu também que há ainda acabamentos sendo feitos nos locais construídos para sediar treinos.

Há diversas praças espalhadas pela cidade recebendo atletas das 42 modalidades. Alguns deles foram utilizados nesta segunda.

Segundo o executivo do comitê, houve remanejamento de alguns treinos, para que todo o acabamento fosse feito.

"O retorno que estou recebendo é de que está tudo bem. Os problemas estão sendo resolvidos. Os problemas de água acontecem como em qualquer operação nova. A gente decidiu transferir [os treinos] antes mesmo de os atletas chegarem. A gente adapta a programação, pra que não haja nenhum prejuízo para o atleta. O Rio está pronto para os Jogos. Vamos entregar Jogos fantásticos", finalizou.

Veja também: 









Camila Mattoso e Marcel Merguizo
Folha de S. Paulo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...