sexta-feira, 8 de julho de 2016

Janot dorme com arma ao lado da cama e defende o desarmamento dos outros, diz ativista


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O site Jornalivre relata a reação de Bene Barbosa, ativista pró-armas, ao saber que o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, admitiu dormir com uma pistola ao lado da cama. Barbosa questionou a atitude de Janot, lembrando que o procurador apoia o desarmamento da população em geral. 
Leia abaixo o artigo do Jornalivre:

O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, como membro de alta hierarquia do Ministério Público Federal, possui direito legal de portar arma de fogo. Esta não é, entretanto, a realidade dos outros milhões de brasileiros.
Leia também: 
'Forte cheiro de censura', diz desembargador sobre investigação dos bonecos infláveis
Janot afirmou em entrevista ao Washington Post que não tem medo de represálias por seu envolvimento na Operação Lava-Jato, pois dorme com uma pistola ao lado da cama e com três carregadores cheios. Tal declaração levou Bene Barbosa, maior ativista pró-armas da atualidade no Brasil, lembrar o fato de que o mesmo Janot assinou documento técnico do Conselho Nacional Ministério Público dando apoio ao Estatuto do Desarmamento, onde se colocou oficialmente contrário a aprovação da PL 3722/12, do deputado Rogério Peninha, que pretende revogar parte do Estatuto.
Vale lembrar que mesmo que a PL seja aprovada futuramente, isso ainda não significa que será fácil comprar armas. O projeto não tem poder de revogação total ao desarmamento, apenas pretende amenizá-lo. As restrições para a compra de armas de fogo ainda serão muitas e a burocracia ainda será grande.
Bene, ao observar os fatos, questiona a legitimidade dessa posição de Janot quanto às armas:
“Por qual motivo, eu, um cidadão comum, devo acreditar que o monopólio da segurança oferecido pelo Estado será suficiente ou eficiente em me proteger, proteger minha família e nosso patrimônio quando o próprio presidente da entidade dorme com uma pistola calibre .40 S&W e 3 carregadores ao lado da cama, sabedor que as forças de segurança não estarão lá quando ele realmente precisar?  E convenhamos que ele está longe de ser apenas mais um cidadão comum ligando 190.”
Fica a pergunta no ar.

Veja também:


 



Luciana Camargo
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...