quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Janaína Paschoal comenta carta de Dilma e lembra: 'Na Venezuela, a ditadura se disfarça de democracia direta'


Imagem: Reprodução
A professora Janaína Paschoal, autora do pedido de impeachment, comentou, em texto publicado no  site Senso Incomum, a carta de Dilma aos senadores e aos brasileiros. Falando sobre a proposta de novas eleições, Paschoal lembrou que a proposta é inconstitucional e que, na Venezuela, "a ditadura se disfarça de democracia direta".


Leia abaixo o texto de Janaína Paschoal: 

Recebo a carta da Presidente Dilma como exercício do pleno direito a manifestação, que todo ser humano tem. Entendo que a carta deve ser lida a luz do princípio jurídico segundo o qual ninguém está obrigado a fazer prova contra si mesmo.
Por óbvio, não concordo com as considerações referentes a suposta falta de crimes.
Reitero que qualquer tipo de antecipação das eleições, ainda que sob consulta popular, fere a ordem constitucional. A esse respeito, cumpre lembrar que, na Venezuela, a ditadura se disfarça de democracia direta.
Concordo que precisaremos fazer muitas mudanças. Como tenho dito, estamos em um grande processo de depuração, o impeachment constitui apenas uma parte desse processo.

Leia também:
Polícia poderá usar armas de alto poder de fogo apreendidas com bandidos
Teori autoriza abertura de inquérito contra Dilma por obstrução da Justiça

Veja também: 






Luciana Camargo
Folha Política
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política  
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...