domingo, 28 de agosto de 2016

Nas respostas aos senadores, Dilma poderá falar pelo tempo que quiser


Imagem: Jonas Pereira / Ag. Senado
Com o fim dos depoimentos das testemunhas apresentadas pela acusação e pela defesa, os senadores completaram, neste sábado (27), mais uma fase da sessão de julgamento de Dilma por crime de responsabilidade. Na segunda-feira (29), às 9h, deve ter início um dos momentos mais importantes do julgamento: o comparecimento de Dilma ao Senado para falar pessoalmente aos senadores. Essa será a primeira vez que Dilma se manifestará no processo de impeachment, já que ela não compareceu nas fases anteriores, nem na Câmara dos Deputados nem na Comissão do Impeachment no Senado, nem na pronúncia. 


Leia também: 

Dilma terá 30 minutos — prorrogáveis a critério do presidente da sessão, Ricardo Lewandowski — para apresentar seus argumentos aos senadores. Depois do pronunciamento inicial, todos os senadores poderão questioná-la por cinco minutos cada um. A presidente afastada, entretanto, pode, a seu critério, responder ou não as perguntas. 

Os apoiadores do impeachment esperam que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, estabeleça limites para a fala de Dilma. No entanto, o magistrado não deve interromper a presidente afastada, uma vez que isso pode ser considerado, juridicamente, cerceamento de liberdade da defesa da ré.

Veja também: 

 

 






Luciana Camargo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...