terça-feira, 16 de agosto de 2016

No primeiro dia de campanha, Marta é condenada por propaganda eleitoral irregular na internet


Imagem: Lucas Lima / UOL
A candidata a prefeita de São Paulo Marta Suplicy (PMDB) foi condenada, nesta terça-feira (16), a pagar multa de R$ 5.000 por fazer propaganda paga na internet, o que a lei eleitoral proíbe.

A senadora afirmou, por meio de nota, que irá recorrer ao Tribunal Regional Eleitoral em São Paulo.


O juiz Sérgio da Costa Leite, da 1ª zona eleitoral de São Paulo, entendeu que houve "óbvio objetivo eleitoral", uma vez que, se quisesse apenas divulgar seu mandato de senadora, Marta não precisaria pagar para alcançar maior número de pessoas, além daquelas interessadas em sua atuação parlamentar.

Leia também: 
Dilma lê carta aos senadores e ao povo brasileiro; leia a íntegra
Mulher e filho de Lula faltam a depoimento na PF: 'não cabe condução coercitiva'

Leite também disse que o conteúdo das postagens confirma o caráter ao trazer "menção expressa" à cidade de São Paulo e "a ideia de que pode ensejar melhores condições para a mesma".

"E mais, com a devida vênia, senadora da República há mais de cinco anos, [é] no mínimo curioso que apenas agora, às vésperas da eleição municipal, na qual concorrerá, tenha resolvido realizar contratação de tal natureza", escreveu o juiz.

Como a Folha noticiou, o Ministério Público Eleitoral denunciou Marta em julho. Ela fez posts patrocinados no Facebook, nos quais divulgou perfis e ações na periferia.

A lei veda propaganda paga na internet a qualquer tempo durante o período eleitoral. A pena prevista é de multa entre R$ 5.000 e R$ 30 mil.

Veja também: 






Thais Bilenky
Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...