quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Para militantes petistas, uso de 'presidenta' é opcional mas Carmen Lucia não pode escolher


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
A simples escolha da forma de tratamento, feita pela ministra Carmen Lucia, nova presidente do STF, causou polêmica entre os militantes petistas. Perguntada se prefere o termo "presidente" ou "presidenta" - como era exigido pela presidente afastada Dilma, a ministra respondeu que prefere "presidente". O ministro Gilmar Mendes aproveitou a ocasião para ironizar a presidente afastada, repetindo a frase "presidenta inocenta", dita pela senadora Vanessa Grazziotin.


Alguns setores da imprensa julgaram que a fala da ministra foi ofensiva. O site Diário do Centro do Mundo, por exemplo, chamou Carmen Lucia de "deselegante, impiedosa e maldosa". E afirma que a única justificativa possível para tamanha maldade seria "uma combinação letal de ódio no coração com ignorância presunçosa". Militantes também invadiram as redes sociais para criticar a escolha da presidente do STF. 

O curioso é que a argumentação da militância é, geralmente, afirmar que a forma "presidenta" é opcional, e portanto Dilma teria o pleno direito de utilizá-la. Mas não explicam por que a presidente do STF não deveria ter o mesmo direito de escolha. 

A militância também não explica por que as mulheres que se formaram durante o governo Dilma não puderam escolher se preferiam ser bacharéis ou bacharelas. 

Leia também: 
Gilmar Mendes faz chacota de Dilma ao comentar Carmen Lúcia: 'Presidenta inocenta?'; veja
'Delação da Odebrecht sem pegar Judiciário não é delação'
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...