quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Raimundo Lira encerra Comissão e deixa Gleisi Hoffmann falando sozinha


Imagem: Reprodução / TV Senado
A última sessão da Comissão Especial do Impeachment no Senado terminou com a aprovação do relatório do senador Antonio Anastasia, que foi aprovado por 14 votos a 5. A única abstenção foi do Senador Raimundo Lira, que na qualidade de presidente só vota em caso de desempate.

A sessão mais uma vez foi marcada por gritarias, discussões e enfrentamento entre os senadores. A defesa da presidente Dilma Rousseff na Comissão fez barulho até o final. Fátima Bezerra, Lindbergh Farias e Vanessa Grazziotin queriam que o presidente mantivesse nas notas taquigráficas as acusações de que o relatório de Anastasia seria uma fraude, mas o presidente recusou. Foi apoiado por José Medeiros, que afirmou que acusar um senador de produzir um relatório fraudulento é calúnia.

Leia também: 
Deputado do PT tenta humilhar e intimidar o juiz Moro na Câmara e acaba destruído; veja



No apagar das luzes da Comissão, a senadora Vanessa pediu uma última questão de ordem tentando mais uma vez manter nas notas as expressões grosseiras proferidas por ela e seus colegas na defesa da presidente afastada. Como o senador Raimundo Lira não atendeu aos pedidos e encerrou os trabalhos, a senadora Gleisi Hoffmann se enfureceu ao microfone em um gesto final para tumultuar os trabalhos. Raimundo Lira preferiu deixar a colega gritando, enquanto ordenou aos funcionários que começassem a apagar as luzes para fechar a sala. A senadora ficou gritando sozinha no microfone desligado.

A transmissão da TV Senado foi interrompida antes da senadora deixar o local.

Veja também: 


 
 

 

Jornalivre
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...