segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Senador arrasa Dilma, escancara seus crimes e leciona: 'Voto não é salvo-conduto para cometer crimes'; veja


Imagem: Montagem / Folha Política
O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) abriu sua intervenção junto à presidente afastada Dilma Rousseff, julgada pelo Senado Federal por crime de responsabilidade, argumentando que “o voto é sagrado, mas não é um ‘cheque em branco’ que autoriza o governante a agir além da lei”. Na sequência, a acusou de ter faltado com a verdade e traído a confiança do povo brasileiro.


Assista: 


Leia também: 
'Ela exerceu o direito constitucional de mentir', disse Reale Jr. sobre respostas de Dilma
Leia as perguntas feitas pelo senador Antonio Anastasia, relator do processo, a Dilma

Em resposta, Dilma sustentou não ter desrespeitado as leis orçamentária e fiscal quanto à edição de decretos de crédito suplementar e ao custeio do Plano Safra, elementos que baseiam seu processo por crime de responsabilidade em curso no Senado.

— Temo que a fragilidade dos autos do processo na acusação seja responsável pela forma pela qual o senhor me acusa de características que são meras impressões políticas. Eu não considero que a sua acusação sobre mentira (ela ter mentido) tem base na realidade. Não expressa a verdade dos fatos — declarou a presidente da República afastada.

Veja também: 

 

 



Agência Senado
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...