terça-feira, 30 de agosto de 2016

Votação final do impeachment vai ficar para quarta-feira, diz Lewandowski


Imagem: André Coelho / Ag. O Globo
A votação final do julgamento da presidente afastada Dilma Rousseff será realizada nesta quarta-feira, segundo declaração do próprio presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do processo de impeachment, Ricardo Lewandowski. Ele disse que pretende acabar "impreterivelmente" os debates entre senadores nesta terça-feira. São 66 inscritos até agora. A intenção de Lewandowski é levar a sessão de hoje madrugada adentro, se necessário.


— Na quarta-feira, na primeira hora possível, faremos o julgamento. Portanto, nossas previsões indicam que o julgamento se processará a partir da quarta-feira pela manhã — afirmou o presidente do STF no início da sessão desta terça.

Leia também: 
Vice de Janot renuncia após quebrar sigilo funcional para justificar participação em ato contra Temer

Alguns defendem que ele encerre perto de uma ou duas da madrugada, ou mesmo um pouco antes, mas o ministro não quer deixar discursos para depois.

O plano é, encerrados os discursos, interromper por algumas horas. Depois, por volta das 10h, retomar para iniciar a fase mais jurídica, de votação mesmo.

Nesta fase, Lewandowski apresenta um relatório resumido dos fundamentos da acusação e da defesa, chamado libelo. A defesa deverá apresentar questões sobre o processo de votação, se será apenas uma pergunta e uma votação, ou se será separado.

Além disso, antes da votação, poderão falar dois senadores a favor do impeachment e dois contra, por cinco minutos cada um.

Se aprovado o impeachment, a posse de Michel Temer será horas depois. Integrantes do Senado acreditam que ela será como a de Itamar Franco, em 1992, bem rápida. Seria por volta das 15h.

Veja também: 

 
 

 


Luciana Camargo
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...