sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Em campanha, Lula diz que PT 'pode ter cometido erro'


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez campanha e participou de comícios em Campinas e Sumaré, no interior de São Paulo, nesta quarta-feira (29). Além de tentar alavancar as candidaturas dos candidatos do PT às prefeituras locais, Lula também atacou o governo Temer, se defendeu contra as acusações do MPF e chegou, até mesmo, a dizer que o PT pode ter errado.

"É verdade que o PT possa ter cometido um erro. Agora, compare o PT com 500 anos de história desse país e veja a quantidade de erros que a elite brasileira cometeu. O maior crime que eles cometeram não foi fazer campanha com dinheiro privado. Foi deixar milhões de brasileiros nascer e morrer analfabetos", afirmou Lula, durante a noite, em comício em Sumaré.

Leia também: 

O ex-presidente chegou à região durante a tarde com a missão de tentar ajudar as candidaturas de Marcio Pochmann, em Campinas, e de Professor Tito, em Sumaré. Ambos não vêm bem nas pesquisas. Em Campinas, os números do Ibope divulgados no último dia 16 de setembro mostram que o atual prefeito, Jonas Donizette (PSB), tem 49% das intenções de voto e pode vencer a eleição já no primeiro turno. Pochmann, que atualmente preside a Fundação Perseu Abramo, aparece com 10% das intenções de voto, empatado em segundo com Dr. Helio (PDT).

Há quatro anos, Pochmann também disputou as eleições em Campinas e chegou ao 2º turno, mas disputar perdeu para Jonas Donizette. O desânimo dos números da pesquisa se traduziu em um baixo comparecimento de eleitores no comício realizado no centro da cidade, durante a tarde. Lula contou com a presença do presidente nacional do PT, Rui Falcão, e do presidente da CUT, Vagner Ferreira, para tentar inflamar os militantes.

Sobre o trio elétrico, Lula não deixou de fazer campanha para si próprio e afirmou que a acusação do Ministério Público Federal de que é chefe de quadrilha é ingenuidade ou má-fé.

"Tenho orgulho de ser o chefe da quadrilha que tirou 40 milhões de pessoas da pobreza, que gerou 22 milhões de empregos, que deu aumento real de salário. É dessa quadrilha que o Brasil precisa", disse, repetindo um pouco o discurso de sua "turnê" eleitoral que já passou por  Barbalha, Crato, Iguatu, Fortaleza, Natal, Recife, Ipojuca, Rio de Janeiro e São Paulo, em vários Estados.

Entre um comício e outro, Lula visitou a ocupação Vila Soma, em Sumaré, uma área privada de mais de um milhão de metros quadrados que ficou abandonada por 20 anos e que, hoje, abriga mais de 10 mil pessoas. Neste ano, o então presidente do STF, Ricardo Lewandowski, determinou a suspensão de uma reintegração de posse no local, temendo conflitos.

"Essa área da Vila Soma poderia ser usada por marginais, para matar gente e jogar lá. Quando os pobres ocupam isso incomoda uma tucana [em referência à prefeita de Sumaré, Cristina Carrara (PSDB), candidata à reeleição]? Será que ela não gosta de pobre ou está esperando uma especulação imobiliária para que a elite desta cidade fique rica às custas desse terreno?", provocou Lula, durante comício ao lado do candidato à prefeito Professor Tito.

Uma pesquisa realizada pela empresa FLS - Pesquisa e Marketing entre os dias 15 e 16 de setembro indica que Cristina tem 22,9% das intenções de voto, tecnicamente empatada com o candidato Luiz Alfredo Dalben (PPS), que tem 20,1%. Professor Tito aparece na terceira posição, empatado com Toninho Mineiro (PV), ambos com 7,5%.

Veja também: 




 



Thiago Varella
UOL
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...