quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Mantega nega encontro com Eike, mas reunião ficou registrada em sua agenda


Imagem: Reprodução / Exame
“Aconteceu no dia 1º de novembro de 2012, no gabinete do ministro Guido Mantega”, relatou Eike Batista, em depoimento à força-tarefa da Lava Jato. “Houve um pedido para que eu contribuísse para a campanha…” De acordo com o ex-bilionário, sua contribuição foi de R$ 5 milhões. O encontro constou da agenda de Mantega, disponível no site da pasta da Fazenda. Estava marcado para o meio-dia. A mesma agenda anota que, duas horas antes, Mantega estivera no Palácio do Planalto. Conversara com a então presidente Dilma Rousseff.


Veja a agenda: 



Por meio do seu advogado, José Roberto Batochio, Mantega negou “peremptoriamente qualquer tipo de diálogo com o empresário Eike Batista''. De acordo com Batochio, seu cliente ''nunca conversou'' com Eike. A defesa do ex-ministro precisa agora explicar o motivo do encontro e o tema da conversa que ele jamais teve com o depoente “espontâneo” da Lava Jato.

Deve-se a espontaneidade de Eike Batista ao cerco que a Lava Jato realizou ao caixa das campanhas eleitorais do PT, comandadas pelo casal do marketing João Santana e Monica Moura. Acossados, Santa e Monica apontaram para Mantega como intermediador de contribuições de campanha. No caso de Eike, a colaboração foi convertida em moeda estrangeira (US$ 2,3 milhões) e depositada na conta secreta de Santana na Suíça.

Leia também: 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...