terça-feira, 20 de setembro de 2016

PT avalia não ter plano B para substituir Lula em 2018


Imagem: Pedro Kirilos / Agencia O Globo
Numa reunião nesta segunda-feira (19) em Brasília, o presidente do PT, Rui Falcão, fez uma avaliação realista do cenário político ao lado de senadores e assessores técnicos da bancada do partido. O consenso entre os presentes é que dificilmente o ex-presidente Lula receberá uma prisão preventiva do juiz Sérgio Moro. 


Leia também: 

Em dado momento da conversa, a avaliação era que, por ser um estrategista, o juiz Sérgio Moro não correria o risco de decretar uma prisão imediata de Lula, já que poderia ter uma forte reação política de bases sociais ligadas ao PT. Apesar desta análise, há o reconhecimento de que a condenação acontecerá de forma rápida, antes de 2018, e que deve ser referendada pelo Tribunal Regional Federal em Porto Alegre.

A preocupação é que a eventual condenação de um colegiado acabará enquadrando Lula na lei da Ficha Limpa, o que impediria a candidatura dele nas próximas eleições presidenciais. 

De forma clara, petistas avaliaram que não há um plano B dentro do partido para substituir Lula nesse cenário. O reconhecimento é que a situação sofrível de Fernando Haddad em São Paulo, com rejeição elevada e dificuldades de ir para o segundo turno, tira do PT o trunfo de o atual prefeito de São Paulo se transformar numa reserva técnica para 2018.

Veja também: 

 



Gerson Camarotti
Blog do Camarotti
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...