sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Apesar de apelo de Lula, PT se divide sobre escolha de delegados


Imagem: Adalberto Roque / AFP
Apesar dos apelos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por unidade partidária, o Diretório Nacional do PT se dividiu na decisão sobre a forma de escolha dos delegados que vão eleger a nova direção nacional do partido.


Por 57 votos a 27 a corrente majoritária Construindo um Novo Brasil (CNB) e aliados conseguiu aprovar a proposta de realização de um Processo de Eleições Diretas (PED) nos municípios onde serão escolhidas as direções locais e delegados para os congressos estaduais do partido que, por sua vez escolherão os 600 representantes no Congresso Nacional do PT, marcado para os dias 7, 8 e 9 de abril do ano que vem.

Leia também: 

O Muda PT, que congrega as cinco maiores correntes de esquerda do partido e a maioria da bancada petista na Câmara, defendia a eliminação do PED em todas etapas de escolha das instâncias dirigentes da legenda.

Na quinta, os dirigentes petistas passaram mais de cinco horas tentando um consenso. Ao final, Lula encerrou a discussão com um apelo por unidade e um pedido de que todos os lados cedessem para evitar rupturas.

Diante do apelo de Lula representantes das principais correntes do PT fizeram diversas reuniões em busca de um acordo até que na manhã desta sexta-feira o Muda PT decidiu que não flexibilizaria sua posição e levaria a decisão a voto.

O resultado aumenta a tensão no PT diante da possibilidade de uma debandada de parlamentares de esquerda. Integrantes da CNB interpretaram o posicionamento do Muda PT como mais um sinal de que o grupo pode estar preparando uma saída em bloco do partido já que a corrente majoritária, pressionada por Lula, recuou duas vezes da posição original. Integrantes do Muda PT negam a possibilidade de debandada.

Veja também: 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...