sábado, 5 de novembro de 2016

Em vídeo, Lula mente de forma doentia sobre o sistema educacional do país e arroga ter feito uma revolução; veja


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O ex-presidente Lula divulgou um vídeo no qual mentiu descaradamente sobre o sistema de ensino no país. No vídeo, Lula afirma que nos anos 70, "Era proibido universidade pra gente. A gente nem sonhava. O máximo que a gente sonhava era ter uma profissão. Lamento essa visão. Você não pode fazer as pessoas deixarem de sonhar."


Assista: 


Leia também: 
‘Jamais entraria para a política’, diz Sérgio Moro

Lula mente e tenta induzir seus seguidores a acreditarem que pessoas pobres não tinham acesso ao sistema de ensino público. O petista se tornou o 1º secretário do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo e Diadema em 1972. Lula teve mais oportunidades de fazer uma faculdade do que milhões de brasileiros.

Naquele mesmo período, gente como Joaquim Barbosa passava por mais dificuldades, mas nem assim desistiu de seus sonhos. Barbosa nasceu em Paracatu, noroeste de Minas Gerais. É o primogênito de oito filhos. Pai pedreiro e mãe dona de casa, passou a ser arrimo de família quando estes se separaram. Aos 16 anos foi sozinho para Brasília, arranjou emprego na gráfica do Correio Braziliense e terminou o segundo grau, sempre estudando em colégio público. Obteve seu bacharelado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade Pública de Brasília e chegou ao posto de presidente do Supremo Tribunal Federal.

Assim como Barbosa, milhares de brasileiros de origem humilde conseguiram superar os desafios da pobreza através do estudo. O empresário Guilherme Leal, dono da Natura, começou a trabalhar muito cedo e manteve a rotina de trabalho e estudos até se formar em Administração de Empresas. O estudo à noite em escola pública não o impediu de trabalhar na FEPASA (Empresa Estadual de Transporte Ferroviário de São Paulo).

O empresário Antonio Saraiva, dono da rede Habib´s, é apenas mais um exemplo. De origem humilde, com apenas 17 anos, trabalhava durante o dia completava o ensino médio de noite numa escola pública, alimentando o sonho de se formar em medicina.

Na primeira vez que tentou ingressar na faculdade de Medicina, ele prestou vestibular em cinco faculdades. Não passou. No ano seguinte, foram seis tentativas. Também não passou. No outro ano, foram mais seis. Resultado: aprovado na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

As escolas públicas brasileiras, desde o início do século passado, sempre atenderam ao princípio da igualdade, sem discriminar cor, raça, credo ou condição social. Lula é um mentiroso que tenta convencer as pessoas que o Brasil começou a existir quando ele chegou ao poder, 13 anos atrás. Ele e seu partido ficaram no governo por todo este tempo e pouco fizeram para melhorar a qualidade do ensino médio. Os jovens de origem humilde nos dias de hoje possuem menos chances de ingressar um universidades públicas, graças a queda na qualidade do ensino nos últimos anos de governos do PT.

Lula também é um homem de origem humilde. No lugar de fazer uma faculdade, preferiu se dedicar a um projeto de poder concebido por um grupo que tinha o propósito de conduzi-lo ao poder e se tornou um político profissional. Quando finalmente chegou ao poder, criou uma verdadeira organização criminosa para desviar dinheiro público para sua turminha. Tinha tudo para escrever seu nome na história do país como um exemplo de determinação e superação, mas tornou-se uma vergonha não apenas para os nordestinos, os metalúrgicos, mas para todos os brasileiros. Lula entra para a história do país como o maior símbolo da corrupção nacional de todos os tempos.

Veja também:




 
 

Imprensa Viva
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...