segunda-feira, 28 de novembro de 2016

OAB do Rio decide não abrir processo disciplinar contra Adriana Ancelmo


Imagem: Reprodução / O Globo
A OAB do Rio de Janeiro decidiu na semana passada não fazer nada, ao menos por enquanto, em relação a Adriana Ancelmo.

O conselheiro responsável pelo Tribunal de Ética e Disciplina da entidade pediu a palavra na reunião de quinta-feira e afirmou entender que a Ordem já havia decidido em 2011 que não havia conflito de interesse em Adriana ser mulher do governador e ter clientes com negócios com o governo do estado.


Leia também: 
Pelo menos 10 senadores se beneficiam de supersalários
Marcos Valério pretende fechar delação premiada em dezembro

Portanto, não caberia agora rever a decisão, a menos que os fatos trazidos pelo MPF sejam comprovados.

Não foi uma decisão muito diferente da de 2011. O então presidente Wadih Damous, petista na época aliado de Sérgio Cabral, decidiu sequer enviar o caso para a OAB nacional. A relatora do caso no tribunal naquele ano, Maria Adélia Campello Rodrigues Pereira, se isentou de decidir sobre submeter processo ao Conselho Federal da OAB. Mas Damous decidiu arquivar sem envolver a Ordem nacional.



A propósito, Felipe Santa Cruz, o atual presidente da OAB-RJ e filiado ao PMDB de Cabral, não estava na reunião de quinta-feira. Santa Cruz tinha um compromisso marcado anteriormente com Cláudio Lamachia, presidente nacional da Ordem, no Mato Grosso. 

Veja também: 






Guilherme Amado 
O Globo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...