quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Presidente do Conselho de Ética defende anistia a caixa 2


Imagem: Charles Sholl / Futura Press
Pela primeira vez um deputado federal tornou pública a disposição de assumir a autoria de uma emenda para anistiar os crimes de caixa dois eleitoral cometidos até agora, o que beneficiaria os políticos alvos da Lava Jato.

Integrante da comissão especial que debate o pacote anticorrupção do Ministério Público, José Carlos Araújo (PR-BA) afirmou à Folha ter sido procurado por líderes partidários e colegas da Câmara para assumir a missão.

"Me perguntaram se eu assinaria e eu disse que topava", afirmou o deputado, que também é presidente do Conselho de Ética da Casa.

Leia também: 

Questionado se considerava a tarefa uma "bomba", Araújo negou. Disse que a lei permite a prática até agora e que, em sua visão, as punições só podem ocorrer daqui pra frente.

Ele também afirmou ser favorável a que magistrados e integrantes do Ministério Público respondam por crime de responsabilidade. Esse ponto havia sido incluído no parecer do relator do pacote, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), mas acabou sendo retirado após pedido do Ministério Público.

Integrantes dos principais partidos da Câmara discutiram nesta terça a forma como a anistia pode ser aprovada. Há duas possibilidades: a apresentação de uma emenda ainda na comissão especial que discute o tema ou diretamente no plenário da Casa.

Veja também: 





Ranier Bragon, Marina Dias e Daniel Carvalho
Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

UOL Cliques / Criteo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...