sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Gleisi perde ação e vai pagar R$ 174 mil para Michele Caputo


Imagem: Reprodução 
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) perdeu o recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e vai ter que pagar R$ 173.905, 85 ao secretário de Saúde do Paraná, Michele Caputo Neto. A decisão, em caráter definitivo, é resultado da ação movida por Michele Caputo contra a senadora em 2008. Na época, a petista, através de blog pessoal (Blog da Gleisi), acusou Michele Caputo de ser o “maior operador de sacanagem do PSDB do Paraná” e também fez trocadilho maldoso com o sobrenome do secretário.


Leia também: 

Em 11 de agosto de 2009, a 8ª vara cível de Curitiba acatou a ação de Michele Caputo e condenou Gleisi a pagar R$ 5 mil por danos morais e ato difamatório na internet. Gleisi recorreu ainda na justiça de Curitiba e o juízo reformou a sentença condenando a pagar R$ 50 mil para Michele Caputo.

A petista, através do advogado Guilherme Gonçalves, continuou recorrendo da decisão em instâncias superiores e ação foi parar no STJ. O relator do agravo e recurso especial, ministro Paulo de Tarso Sanseverino, negou provimento ao pedido a senadora e o tribunal, por unanimidade, condenou Gleisi a pagar a multa pecuniária no valor de R$ 50 mil, acrescidos de juros e correções, o que resulta no valor de R$ 173.905,85, segundo cálculos do próprio STJ.

O tribunal remeteu a ação para execução e pagamento à 8ª vara cível de Curitiba em 9 de novembro último e as partes foram notificadas em 21 de novembro. Não cabe mais recurso para a senadora, que só pode questionar os juros aplicados na multa, mas terá que depositar em juízo R$ 50 mil em 15 dias, enquanto os peritos refaçam os cálculos. Se Gleisi acusar que não tem condições financeiras para pagar os R$ 174 mil, os bens móveis e imóveis da senadora serão arrestados e irão a leilão para saldar a dívida.

Em 2008, Gleisi disputou a prefeitura de Curitiba e perdeu as eleições para Beto Richa (PSDB), que recebeu 77% dos votos. A petista fez apenas 18%. Nessa campanha, Gleisi teve R$ 6,5 milhões de receitas e recebeu doações da Camargo Corrêa (R$ 500 mil), UTC (R$ 250 mil) e OAS (R$ 250 mil) – empreiteiras arroladas em esquemas de corrupção na Petrobras e investigadas pela Lava Jato. O marqueteiro de Gleisi foi João Santana, preso na Lava Jato, que o acusou de receber dinheiro através do caixa 2 da petista.

Veja também: 


 




Fábio Campana
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...