quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Ministério Público abre inquérito contra diretor de 'Aquarius'


Imagem: Anne-Christine Poujoulat / AFP
O MPF (Ministério Publico Federal) abriu um inquérito civil contra Kleber Mendonça Filho, diretor do filme "Aquarius".

Em maio de 2016, dias após o protesto da equipe de "Aquarius" em Cannes contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o cineasta foi alvo de uma denúncia anônima. Segundo a denúncia, há irregularidades na captação de recursos para o filme "Aquarius".


Também segundo a denúncia, haveria acúmulo de poder do cineasta, já que, na época, ele dirigia um órgão ligado ao governo federal, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) em Recife.

Leia também: 

Durante entrevista à Folha de S. Paulo em novembro, o cineasta afirmou que seu cargo na Fundaj não era de dedicação exclusiva: "[Ele] não impedia que eu também tivesse atividades artísticas. Não existia nenhuma incompatibilidade entre ambos".

De acordo com seu advogado, Aristóteles Câmara, a denúncia é incabível e "não se sustenta". Segundo ele, a lei usada para captação de recursos no filme não foi a Lei Rouanet, mas a Lei do Audiovisual.

"Mesmo que fosse aplicável a Lei Rouanet, não haveria impedimento algum, porque a Fundaj é vinculada ao Ministério da Educação e não ao da Cultura", afirma Aristóteles.

Kleber Mendonça permaneceu na Fundaj até setembro de 2016 e atualmente é curador do Instituto Moreira Salles.

Procurado pela Folha, o MPF informou que o procurador do caso está de férias e que só ele poderia falar sobre o caso.

Veja também: 




Isabella Menon
Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...