quinta-feira, 23 de março de 2017

Alvos da Carne Fraca doaram R$ 65,5 milhões a 213 deputados de 22 partidos


Imagem: André Dusek / Estadão
As empresas JBS, BRF e Seara, investigadas na Operação Carne Fraca, doaram R$ 65,5 milhões a 213 deputados da Câmara. Dos 27 partidos representados na Casa, 22 receberam recursos.

O PP, do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, é o que mais obteve doações na campanha de 2014: R$ 25,3 milhões; seguido do PR, com R$ 10,4 milhões e do PMDB, com R$ 5,5 milhões.

Os dois partidos que se recusaram, na maioria, a assinar o requerimento de instalação da CPI da Carne Fraca na Câmara, PDT e PCdoB, conseguiram juntos R$ 6,7 milhões em doações das três empresas.

Leia também: 

Filha do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) levou a maior doação individual, R$ 1,9 milhão, repassado via partido, para o pleito de 2014.

Já o deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG) ficou com o menor valor. Ele prestou conta ao TSE ter recebido R$ 84 de doações do JBS, via partido, na campanha de 2014.

Me tira dessa. Antonio Balhamn (PDT-CE) e Orlando Silva (PCdoB-SP) receberam R$ 1,6 milhão e R$ 1,5 milhão respectivamente, cada um, em 2014. Eles não assinaram pedido para CPI da Carne Fraca até ontem a noite.

Sete ministros de Michel Temer receberam doações para campanha de deputados em 2014. Ricardo Barros (Saúde) lidera com R$ 1,2 milhão. Osmar Serraglio, pego em grampo, recebeu R$ 200 mil, via partido.

Veja também: 

 



Coluna do Estadão
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...