segunda-feira, 13 de março de 2017

Doria encerra contrato com empresa acusada de corrupção


Imagem: Mister Shadow / Estadão Conteúdo
João Doria rescindiu o contrato da prefeitura com a Alumini, empresa responsável por 40% da iluminação pública da cidade de São Paulo.

A Alumini foi considerada inidônea pela Controladoria Geral da União por envolvimento com o esquema de propinas na Petrobras.

Dória quer agora fazer uma parceria público-privada para definir as empresas que vão prestar o serviço de iluminação.


Leia também: 
Cúpula do Congresso discute mudanças no sistema eleitoral e quer ressuscitar voto em lista

A empresa divulgou a seguinte nota de esclarecimento: 

A respeito de nota publicada nesta segunda-feira, 13/3, a ALUMINI ENGENHARIA esclarece que a informação não procede.
A Alumini não foi notificada até a presente data pela Prefeitura de São Paulo de qualquer movimento no sentido de rescindir o contrato em vigor. E, a bem da verdade, nem haveria razão para tal, uma vez que a empresa vem cumprindo rigorosamente com suas obrigações, prestando os serviços para os quais foi contratada.
Só no ano de 2016, a Alumini instalou mais de 50 mil novos pontos de iluminação de LED na cidade de São Paulo e já dispõe em seu pátio de mais de 22 mil luminárias prontas para serem instaladas.
Cabe esclarecer, ainda, que a referida "Declaração de Inidoneidade" pela CGU está sendo contestada pela Alumini na Justiça. E, não obstante ser decisão descabida e controversa, já que não há qualquer condenação judicial contra a empresa, o efeito de tal declaração não se aplica a contratos em execução.
Assessoria de Imprensa da Alumini Engenharia

Veja também: 





Ernesto Neves
Veja
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...