sexta-feira, 31 de março de 2017

'É impossível não sentir vergonha do que acontece no Brasil', diz ministro do STF


Imagem: Reprodução / Jota
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), fez a palestra de encerramento do seminário “Diálogo entre Cortes: fortalecimento da proteção dos direitos humanos”, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

O ministro mencionou a "impressionante quantidade de coisas erradas" no noticiário: "Não é pontual: Petrobras, BNDES, Caixa, TCE. Tudo contaminado pelo vício da vantagem indevida". Barroso disse que é impossível não sentir vergonha do que acontece no Brasil.

Leia também: 

Segundo Barroso, "precisamos ter consciência e autocrítica de que nos perdemos no caminho e encontrar um caminho que nos honre como projeto de país e nação". Para o ministro, "criamos uma sociedade viciada em Estado, com um socialismo para ricos". "Vivemos um padrão insuportável de corrupção que nos envergonha a todos. A corrupção beneficia os piores, é a vitória dos espertos sobre os bons". 

"Enfrentamos a crença de que a corrupção ruim é a dos outros, que há corrupção do bem e do mal, de esquerda e de direita. Mas a corrupção é um mal em si. Não  devemos pegar o atalho equivocado que não nos levará a lugar nenhum, de que não se punem aqueles que frequentam mesmos banquetes que nós", disse Barroso. 

Discorrendo sobre a prisão após condenação em segunda instância, o ministro defendeu a medida: "É polêmico, mas sem ela não conseguiríamos que o Direito Penal funcionasse, especialmente para os ricos. Eles usavam 35 recursos até prescrever. Todo o mundo aplica pena após 2º grau. Isso permitirá mudar o patamar ético do país, pois roubar dinheiro público vai passar a oferecer algum risco. Antes não havia nenhum". 

Veja também: 


 



Luciana Camargo, com informações do Jota
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...