domingo, 26 de março de 2017

Lula diz que Moro não é honesto como ele e que irá até as últimas consequências para provar inocência


Imagem: Reprodução / Veja
Durante evento intitulado "O que a Lava Jato fez pelo Brasil", o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a principal operação da Polícia Federal, além do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos em primeira instância, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da operação, que ele diz não serem mais honestos que ele próprio.

"Nem o Moro, nem o Dallagnol, nem o delegado da Polícia Federal tem a lisura, a ética e a honestidade que eu tenho nestes 70 anos de vida", afirmou o ex-presidente durante o seminário.

Leia também: 

Além disso, Lula afirmou que lutará "até o fim" contra as acusações de que é alvo na Lava Jato, que investiga um bilionário esquema de corrupção na Petrobras, e pediu que a operação não destrua o Brasil. "Eu vou nessa briga até o fim. Eu não tenho negociata. Eles vão ter que provar", afirmou. "Pode ter certeza que eu vou brigar até as últimas consequências. Se eles querem pegar o Lula, arrumem motivos ou provas, mas não destruam o Brasil", completou.

Lula também reclamou que Ipads de seus netos foram recolhidos sem nunca terem sido devolvidos. Essa ação dos integrantes da Lava Jato, segundo ele, foi uma das "coisas mais sem vergonha da história deste país". Diante do que considera excessos, defendeu a aprovação do projeto que trata do abuso de autoridade. "Virou uma coisa a ponto do TRF-PR dizer que a Lava-Jato pode agir sem precisar cumprir todos os ritos", declarou.

Veja também: 

 



Rodrigo Tolotti Umpieres
Infomoney
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...