sexta-feira, 24 de março de 2017

'Por que o BNDES precisa financiar uma empresa rica o suficiente para "doar" bilhões?', questiona Janaína Paschoal


Imagem: Montagem / Folha Política
A jurista Janaína Paschoal analisa o quadro que emerge dos vazamentos de delações da Odebrecht e dos depoimentos de executivos da empresa ao TSE. Janaína mostra que, mais do que caixa 2, os depoimentos revelam um "peculato de monstruosas proporções". O dinheiro que financiou as campanhas, através do caixa 2, era dinheiro público, incluído no preço pago às empresas para sair como financiamento, ou oferecido às empresas por meio de generosos empréstimos do BNDES, que também geravam generosas "doações" aos partidos. 


Leia abaixo o texto de Janaína Paschoal: 

Ontem, o Antagonista revelou trechos dos depoimentos do pessoal da Odebrecht ao TSE. Hoje, estão em toda a Imprensa.
Os depoimentos confirmam a Delação de Delcídio, que eu tentei anexar no processo de impeachment, mas foi rejeitada. Por quê?
Tal qual Delcidio, os depoimentos ao TSE são firmes no sentido de que Dilma sabia do "caixa 2"; citam figuras centrais do governo Dilma.
O único erro de todas as reportagens é falar em caixa 2. Talvez isso ocorra pelo fato de o foco ser a não contabilização das "doações".
"Caixa 2" é pouco para o que ocorreu: estamos diante de um peculato de monstruosas proporções! Nunca Antes neste País!

Leia também: 
'Trabalhadores temem ser terceirizados e transformados em PJ, tornando-se empresários. Se empresários sempre levam a melhor, por que o medo?', questiona economista
Joice Hasselmann ataca Fátima Bernardes: 'A coisa está bem VERMELHA na TV'

Para simplificar: Peculato é o desvio de patrimônio público. Ora, vocês acham que esse dinheiro todo era da Odebrecht?
Lula, livre do cargo de Presidente, era o garoto propaganda da Odebrecht, que fazia obras públicas desnecessárias e superfaturadas!
O dinheiro público entrava nos caixas da empresa, como se fosse devido pelos serviços e, na outra ponta, saía para ser distribuído.
Além do dinheiro público referente a obras desnecessárias e superfaturadas, o BNDES financiou as obras da construtora no exterior!
Pergunto: Por que o BNDES precisa financiar uma empresa rica o suficiente para "doar" bilhões?
Acho graça quando leio alguém dizer que os financiamentos de campanha deixaram de ser privados! Ora, nunca foram!!!!
Todas as quantias doadas tiveram origem em dinheiro público, dolosamente desviado! Uma máquina sofisticada de peculato!
Curioso o fato de nenhum analista dizer isso com todas as letras!
Além do peculato gigantesco, há uma série de operações de lavagem, com contratos de consultoria e prestação de serviços inexistentes.
Ou alguém acredita que o serviço de um marqueteiro, por melhor que fosse, valeria o que foi pago?
A presidente Dilma está reclamando do vazamento dos depoimentos. Ela deveria dar graças a Deus, que estão interpretando como "Caixa 2".
Já expliquei aqui que caixa 2 é crime de falsidade ideológica eleitoral. Mas não é isso que os fatos narrados mostram.
Os fatos mostram peculato, lavagem de dinheiro e crime organizado. Isso se não aparecer coisa pior!

Veja também: 

 



Luciana Camargo
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...