quinta-feira, 2 de março de 2017

Sérgio Moro condena empresário ligado à morte de Celso Daniel a 5 anos de prisão


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Ronan Maria Pinto, empresário e dono do jornal Diário do Grande ABC, foi condenado nesta manhã pelo juiz Sérgio Moro a 5 anos de prisão em regime fechado. A sentença se refere à 27ª fase da Lava Jato, batizada de Carbono 14 – o nome foi escolhido por se referir a episódios antigos. A acusação feita pelo Ministério Público Federal (MPF) era de que Ronan havia recebido R$ 6 milhões do esquema de corrupção da Petrobras.


Leia também: 
Marcos Valério, que pagou sozinho pelo mensalão, finalmente vai delatar
Morte de 'Sombra' é décimo óbito muito estranho no caso Celso Daniel

Marcos Valério relatou à Lava Jato que Ronan Maria Pinto chantageava Lula, José Dirceu e Gilberto Carvalho com denúncias sobre a morte de Celso Daniel e, por conta disso, ele foi acionado para se encontrar com o empresário do ABC e pagar pelo silêncio através de um empréstimo concedido pelas empresas de José Carlos Bumlai e pelo Banco Schahin. 

Ronan já foi condenado a 15 anos de prisão na 1ª Vara Criminal de Santo André em uma denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), que alegava que empresários da cidade que não dessem dinheiro eram ameaçados de terem os contratos com a Prefeitura suspensos. Nesta condenação, Ronan foi ligado ao “Sombra”, acusado de ser o mandante do assassinato do ex-prefeito petista Celso Daniel.

Veja também:













ReaçaBlog
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...