sexta-feira, 28 de abril de 2017

'Afinal, para que serve a Justiça Eleitoral? Para punir coitadinho que recebe dentadura de candidato pobre? Muito gasto e pompa para pouco!', ataca Janaína Paschoal


Imagem: Montagem Ilustrativa / Folha Política
A advogada e professora de Direito da USP Janaína Paschoal criticou a ineficiência da Justiça Eleitoral. "Afinal, para que serve a Justiça Eleitoral? Para punir coitadinho que recebe dentadura de candidato pobre? Muito gasto e pompa para pouco!", alfinetou.

"Ontem, lendo o material da Lavajato, cheguei à conclusão de que a Justiça Eleitoral precisa se reinventar. A Odebrecht, literalmente, apostava nos candidatos, entregando dinheiro conforme as chances que vislumbrava. Doava, por fora, para oponentes. As doações, em sua maior parte não contabilizadas, em certa medida, definiam os vencedores. Depois, a Justiça Eleitoral chancelava tudo", relatou.

"O que mais assusta é o fato de haver pouquíssimas condenações pelo crime de falsidade ideológica eleitoral (caixa 2)! Mais que discutir o sistema eleitoral, precisamos discutir a Justiça Eleitoral, que custa caro ao contribuinte", concluiu a advogada.

Leia também: 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...