sexta-feira, 14 de abril de 2017

Ferrenho defensor do PT admite que relação de Lula com a Odebrecht é indefensável


"A relação de Lula com os donos da Odebrecht pode não ser ilegal, mas não é ética, não é republicana, não é digna de um líder popular" - assim inicia um vídeo postado por um dos mais conhecidos jornalistas petistas, Paulo Henrique Amorim. O blogueiro petista afirma que a delação da Odebrecht revela uma relação com o presidente Lula que "não é compatível com a ética que deve reger a atividade política". 




Paulo Henrique Amorim, que sempre foi um ferrenho defensor de Lula, condena a conduta do ex-presidente: "Os Odebrecht revelaram que o presidente Lula mantinha com a empreiteira - notória subornadora - uma relação promíscua, que tinha por objetivo obter vantagens indevidas de um ex-presidente da república com a responsabilidade histórica do presidente Lula.  Segundo as delações, estabeleceu-se entre o presidente Lula e os donos da Odebrecht uma relação que estabelecia a troca de favores pessoais por apoio a pleitos empresariais. Isso é incompatível com um líder com a responsabilidade histórica do 'presidente Lula'".

Embora afirme que continuará defendendo Lula de uma suposta perseguição política, Amorim reafirma: "a relação pessoal do presidente Lula com os donos da Odebrecht macula de forma profunda a imagem de um líder popular digno de ser eleito presidente em 2018". E, na conclusão, diz que não adianta dizer que os outros também fazem: "Não  adianta. O Lula não podia fazer". 

Leia também: 
Dilma é chamada de ladra de 'mer**' durante palestra em Nova York e vídeo viraliza na web; veja
Jornalista americano pede o fim do foro privilegiado - 'uma relíquia antiquada que alimenta a corrupção'
Alckmin usou cunhado para pegar R$ 10,3 milhões do setor de propinas da Odebrecht, dizem delatores

Veja também: 

 



Luciana Camargo
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...