sexta-feira, 28 de abril de 2017

Ministro da Justiça afirma que manifestações foram 'pífias': 'não faz sentido brigar para pagar imposto'


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O ministro da Justiça Osmar Serraglio criticou as manifestações realizadas pelas centrais sindicais contra as reformas trabalhistas e da previdência nesta sexta-feira (28). Em visita a Londrina, no norte do Paraná, Serraglio afirmou que os protestos não têm sentido. "[As manifestações] Foram pífias, não teve a expressão que se imaginava ter. Forçou-se até a situação quando se percebeu que os resultados não eram os imaginados", criticou o ministro.


O ministro ainda criticou a atitude dos sindicatos. "Os sindicatos têm uma disponibilidade de mais de R$ 2 bilhões, e agora estão percebendo que os operários e trabalhadores estão acordando para essa realidade. Não faz sentido brigar, fazer greve para pagar imposto", disse o ministro.

Serraglio defendeu o direito de manifestação e protesto, no entanto observou que esses protestos não podem perturbar pessoas não desejam participar do movimento.

Leia também: 

"Vimos provocações em alguns lugares, interdições em outros locais, mas aqueles movimentos que nós fizemos de milhões não aconteceu. Logo, nós iremos prosseguir com as reformas que estamos introduzindo", pontuou.

O ministro da Justiça garantiu que o governo estava estruturado e preparado para as manifestações. Detalhou que as instituições funcionaram, o país funcionou normalmente e as polícias Federal, Rodoviárias e Militares tomaram as providências quando foi necessário.

Serraglio pontuou ainda que a população entende as necessidades das reformas, uma vez que o governo está pendido sacrifícios por estar em dificuldade econômica. "A população sabe que precisamos tomar um remédio amargo para uma doença triste. É difícil, mas é necessário", concluiu.


Veja também: 






G1
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...