quinta-feira, 6 de abril de 2017

Moro condena André Vargas a mais quatro anos e meio de prisão


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
O ex-deputado federal André Vargas foi condenado a quatro anos e meio de prisão em regime fechado por lavagem de dinheiro. A sentença foi publicada hoje (6) pelo juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelos processos em primeira instância da Operação Lava Jato. É a segunda condenação de Vargas dentro da operação.


Também foi estipulada multa equivalente a R$ 492,5 mil a ser paga por Vargas. O ex-deputado também está impedido de assumir cargo ou função pública pelo dobro do tempo da pena, ou seja, nove anos. Vargas está preso desde abril do ano passado no Complexo Médico-Penal em Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

Leia também: 
Senador Cristóvam Buarque faz alerta nacional: 'Querem enganar o povo, em nome de combater abuso de autoridade, querem proteger autoridades'; veja vídeo

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou André Vargas pela aquisição de um imóvel em Londrina, no norte do Paraná, com recursos criminosos recebidos através de propina. Segundo os procuradores, o ex-deputado recebeu auxílio do irmão, Leon Vargas, e da esposa, Eidilaira Soares Gomes, para comprar a residência.

Moro julgou parcialmente procedente a denúncia do MPF. Eidilaira foi absolvida por falta de provas, enquanto André e Leon foram condenados. O irmão do ex-deputado foi sentenciado a três anos de prisão e ao pagamento de multa de R$ 15,7 mil.

André Vargas, que exercia mandato pelo PT paranaense, foi cassado em 2014 pela Câmara dos Deputados. Os parlamentares decidiram condená-lo por envolvimento em negócios com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato por participação em um esquema de lavagem de dinheiro.

Veja também: 


 



Daniel Isaia 
Agência Brasil
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...