quinta-feira, 13 de abril de 2017

'O dia que alguém provar um erro meu, eu paro com a política', diz Lula


Imagem: Reprodução / Youtube
O ex-presidente Lula, em entrevista a Mário Kertész, da Rádio Metrópole na Bahia, reafirmou ser "vítima" de um grande complô. Para ele, as acusações são "inverossímeis" e "irreais". Lula disse que pretende sentar com os advogados e ler todo o processo para explicar aos juízes que as delações precisam ser acompanhadas de provas. 




Lula ainda afirmou: "Se alguém pediu em meu nome, essa pessoa precisa ser presa, porque eu nunca autorizei ninguém a pedir dinheiro em meu nome". Nas delações premiadas divulgadas ontem, Emilio Odebrecht e Alexandrino Alencar revelam que o filho de Lula pediu e recebeu dinheiro para financiar sua carreira. Alexandrino Alencar também revelou ter dado uma mesada ao irmão de Lula, conhecido como Frei Chico, durante 13 anos, além de empregar sua filha. Emilio Odebrecht confirmou também que a falecida Marisa Letícia solicitou as reformas no sítio de Atibaia. Marcelo Odebrecht também admitiu que "contratou" o sobrinho de Lula em Angola somente para fazer uso da influência de Lula.

Além das revelações envolvendo sua família, Lula consta de muitas outras denúncias envolvendo seu governo. Ainda assim, Lula garantiu: "O dia que alguém provar um erro meu, ou dez reais em ilícito na minha vida, eu paro com a política". 

Leia também: 
Duda Mendonça recebeu parte dos R$ 4 milhões da Odebrecht destinados a Lindbergh
Dilma e Graça sabiam de propina na Petrobras, diz Marcelo Odebrecht
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...