quinta-feira, 6 de abril de 2017

'Pelo que se propala, o PT financiou campanhas políticas na Venezuela, em Angola e quejandos. Qual o sentido de fazer campanha em ditaduras?', questiona Janaína Paschoal


Imagem: Montagem / Folha Política
Após a divulgação de que os marqueteiros de Lula e Dilma fizeram acordo de delação premiada, os brasileiros aguardam as revelações que serão feitas sobre o financiamento de campanhas no Brasil e no exterior. A jurista Janaína Paschoal relembrou perguntas que fez durante o processo de impeachment. Ela tentou perguntar diversas vezes sobre o financiamento de ditaduras com o dinheiro dos brasileiros, mas sempre foi calada pelas estridentes intervenções da "bancada da chupeta". 

Leia abaixo os questionamentos de Janaína Paschoal: 

Vários veículos noticiam a homologação da delação de João Santana e esposa. Se eu pudesse, faria duas perguntas ao casal.
Pelo que se propala, o PT financiou campanhas políticas na Venezuela, em Angola e quejandos. Qual o sentido de fazer campanha em ditaduras?
Essa dinheirama ficou mesmo com o casal? Era pagamento pelo trabalho? Ou o casal, como outras empresas, apenas fez a passagem do dinheiro?
Em resumo: tem lógica contratar um serviço de milhões para eleger ditadores? Esta me parece uma pergunta básica. Espero que seja formulada.
Em várias oportunidades, tentei tratar desse paradoxo, durante o processo de impeachment. Mas, por algum misterioso motivo, não deixavam.
Acabei fazendo mais de uma pergunta, mas se a linha de raciocínio for seriamente trilhada, ficará nítido que não estamos falando de caixa 2.
Leia também: 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...