terça-feira, 30 de maio de 2017

'O povo tinha o direito de saber que a Presidente estava blindando seu parceiro', diz Janaína Paschoal sobre grampos de Lula


Imagem: Reprodução / TV Senado
A jurista Janaína Paschoal opinou sobre o julgamento do juiz Sérgio Moro no CNJ.  Moro está sendo julgado pela divulgação de gravações entre a presidente deposta Dilma e Lula, em que ficou claro que Lula seria nomeado ministro para evitar sua prisão. Para Janaína Paschoal, o juiz Sérgio Moro agiu corretamente ao retirar o sigilo: "O povo tinha o direito de saber que a Presidente estava blindando seu parceiro com o Ministério. Andou bem Sérgio Moro ao retirar o sigilo!"



Leia abaixo a opinião de Janaína Paschoal: 

Reitero o que falei à época dos fatos, a não utilização do áudio entre Lula e Dilma como prova não afasta a justa causa na divulgação.
O povo tinha o direito de saber que a Presidente estava blindando seu parceiro com o Ministério. Andou bem Sérgio Moro ao retirar o sigilo!
A quebra de sigilo não se verifica quando há justa causa. A divulgação do áudio entre Lula e Dilma está mais que justificada.
O magistrado não poderia prevaricar, acobertando tamanha trama! O CNJ há de reconhecer ser descabida a representação contra Moro!

Leia também:
Assista ao vivo à sessão do CNJ que vai julgar Sérgio Moro por divulgação de gravações de Lula
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...