segunda-feira, 1 de maio de 2017

'Todos que têm um mínimo de juízo sabem que as leis trabalhistas no Brasil mais atrapalham que ajudam, são fascistas', afirma filósofo Pondé ao comentar 'greve geral'


Imagem: Montagem / Folha Política
O filósofo Luiz Felipe Pondé criticou a "greve geral" realizada pela CUT e pelo PT e chamou a atenção para a inadequação da legislação trabalhista no Brasil: "As leis trabalhistas no Brasil, todo mundo que tem um mínimo de juízo sabe que elas mais atrapalham do que ajudam. Ela é um fruto, um resultado de um Estado fascista e controlador que trata as pessoas como coitados que não são capazes de tomar decisões próprias e que entendem que, se você dá emprego, na verdade você é um bandido que precisa ser controlado o tempo inteiro. Portanto, as leis trabalhistas mais atrapalham a vida de quem procura emprego do que ajuda. Além do fato de que, se você dá emprego, você precisa pagar uma vez e meia o salário do seu funcionário para o Estado, que, na maior parte das vezes, usa esse dinheiro das formas que a gente sabe como é". 




Leia também:
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...