sexta-feira, 19 de maio de 2017

URGENTE: JBS confessa que comprou deputados para votarem contra impeachment de Dilma por R$3 milhões cada


Imagem: Montagem Ilustrativa
No anexo 13, Joesley Batista conta que foi procurado pelo deputado João Bacelar - a mando de Guido Mantega - para tentar evitar o impeachment de Dilma Rousseff.

À época da votação, a Folha Política repercutiu, com exclusividade, a denúncia do delegado e deputado federal Fernando Francischini, que alertou para transações espúrias ocorrendo no Congresso Nacional para tentar dar sobrevida ao governo petista. 

Segundo ele, o desespero fez com que os escrúpulos fossem deixados de lado e até malas com dinheiro vivo fossem trocadas em plena iminência da votação.


Compra de deputados

Joesley Batista confirmou que tais negociações ocorreram. Bacelar apareceu na casa de Joesley, às 22h30, do sábado anterior ao da votação do impeachment, com a missão de convencer o empresário a "comprar alguns deputados para votar em favor da presidente Dilma".

"Que Bacelar apresentou então uma lista de não menos do que 30 deputados dispostos a votar em favor de Dilma, em troca do pagamento de propina solicitada de até 5 milhões de reais para cada qual."

Joesley acabou concordando em comprar 5 deputados federais ao custo de R$ 3 milhões cada. Dos R$ 15 milhões, o dono da JBS diz que já pagou R$ 3,5 milhões, sendo que os últimos R$ 500 mil foram pagos na sua casa, em março de 2017.


Leia também:
Juristas dizem que Cardozo cometeu crime ao informar Dilma sobre operações da PF
'A palavra final [dos esquemas] tinha de ser sempre do chefe, e o chefe era Lula', denuncia marqueteiro João Santana

Veja também: 





Folha Política com trechos de O Antagonista
Leia mais notícias do poder e da sociedade em Folha Política 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...