sábado, 17 de junho de 2017

'A ABIN foi feita para proteger o Estado e não para ser usada por ele. Não é mesmo, senhor Temer?', alfineta Fidelix sobre uso ilegal do serviço secreto brasileiro


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
O presidente e líder nacional do PRTB, Levy Fidelix, cumprimentou a presidente do STF, ministra Carmen Lucia, por repudiar a espionagem de membro do Tribunal pela ABIN. Para Fidelix, é necessário restabelecer o direito à democracia e à livre expressão, e é necessário que se respeite a Polícia Federal,  o Ministério Público e o Judiciário.


Para Fidelix, a complacência com a espionagem leva a resultados já muito bem conhecidos: "O sr. Temer teima em não sair do poder, e o 'andar de cima' do Judiciário teima em não agir como o juiz Sérgio Moro. Mas não é aceitável  que se use o aparato do governo fora dos ditames legais, para espionar os membros do Judiciário. Já sabemos onde vai dar isso. É preciso acreditar que não seja verdade. Mas, se for verdade, Temer tem que renunciar".

Fidelix defende ainda que, em caso de renúncia de Temer, sejam realizadas novas eleições, mas sem que se permita que réus sejam candidatos. "Estamos vivendo um momento negro, sujo! Muito mais do que no tempo do regime militar, quando a espionagem era direcionada a terroristas que planejavam  atentados com bombas".


Leia também: 
Caiado escancara como denunciou a JBS-Friboi há anos, mas a empresa foi 'protegida' por omissão do CADE; veja vídeo
Magno Malta denuncia livros escolares ensinando incesto, a fazer cachimbo de crack e parabeniza ministro por banir publicações; veja vídeo
Joesley Batista está no Brasil desde domingo
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...