segunda-feira, 12 de junho de 2017

'A decisão do TSE foi um sinal claro de que as provas contra TODOS os políticos serão flexibilizadas', afirma Janaína Paschoal


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A jurista Janaína Paschoal afirma que a lamentável decisão do TSE de ignorar provas e absolver a chapa Dilma-Temer não pode ser considerada parcial: "Muitos estão interpretando a decisão do TSE como um sinal de parcialidade, ou favorecimento a determinado grupo político. Eu não vejo dessa forma. Para mim, a decisão do TSE foi um sinal claro de que as provas contra TODOS os políticos serão flexibilizadas".

Leia abaixo as reflexões de Janaína Paschoal:

Em entrevista ao Estadão, o advogado de Dilma e Aécio foi indagado acerca do fato de opositores escolherem o mesmo defensor.
O advogado de Dilma e Aécio explicou que, apesar de opositores, ambos padecem da mesma dor.
Com todo respeito ao colega, eu entendo que, na verdade, Dilma e Aécio, tal qual PT e PSDB, jamais foram opositores de verdade.
Estão todos unidos contra nós e com as bençãos de grandes nomes do Poder Judiciário. Essa é a verdade!
Muitos estão interpretando a decisão do TSE como um sinal de parcialidade, ou favorecimento a determinado grupo político.
Eu não vejo dessa forma. Para mim, a decisão do TSE foi um sinal claro de que as provas contra TODOS os políticos serão flexibilizadas.
Alguém tem dúvida de que a decisão do TSE agradou a Temer, Lula, Dilma, Aécio e companhia?
Os Ministros não se limitaram a ignorar provas. Desmereceram as investigações; como fizeram ao conceder HCs, que não dão aos mortais.
O triste julgamento no TSE consegue ser bem pior do que parece. Tenho esperança (não expectativa) de que os bons enfrentem os caciques.
Que se enfrentem os caciques em cada partido e no Poder Judiciário. A melhor limpeza é a que se faz de dentro para fora.
Leia também: 

Veja também: 


 

Luciana Camargo
Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...