segunda-feira, 5 de junho de 2017

Ex-coronel fiscalizava pessoalmente reforma na casa da filha de Temer


Imagem: Reprodução / Redes Sociais
Apontado como intermediário de propinas para o presidente Michel Temer, o ex-coronel da Polícia Militar João Baptista Lima fiscalizou pessoalmente o andamento da obra na casa de Maristela Temer, uma das filhas do presidente.



Segundo o blog apurou, Lima dava ordens para a reforma e chegou a ir ao local na companhia do presidente, quando este ainda era vice de Dilma Rousseff. Procurado pelo blog, o Palácio do Planalto confirmou que o coronel acompanhou a obra e que fez uma visita conjunta com o presidente ao local. Mas nega que Lima tenha custeado a obra. 

A casa de Maristela fica no bairro Alto de Pinheiros, em São Paulo, mesma região onde o presidente tem casa. Segundo auxiliares de Temer, Lima teria sido procurado porque há 15 anos teria indicado uma empresa para reformar a casa do próprio presidente. O Planalto afirma que Temer pagou pela reforma de sua casa e que tem as notas fiscais para comprovar. 

Leia também: 


Em função desse relacionamento prévio, a filha teria acionado Lima há cerca de dois anos para orçar um projeto de reforma sua casa. No entanto, ela teria considerado o orçamento caro e resolveu fazer com outro fornecedor. Ainda assim, o coronel ia pessoalmente à obra para fiscalizar e acompanhar o andamento da reforma. 

Lima também era acionado por Temer, segundo o Planalto, sempre que o presidente precisava fazer algum reparo em sua casa, como conserto de cano e fiação elétrica. 

Recentemente, a Polícia Federal apreendeu documentos que estariam relacionados ao presidente e a Maristela no escritório de Lima, em São Paulo. Entre os papeis estavam material referente à campanha eleitoral de Temer em 2002 e à obra de reforma da casa de Maristela Temer.

Relação antiga

A relação entre Temer e Lima, como ele é conhecido, é antiga. O ex-coronel faz parte do grupo de aliados que tem acesso livre ao presidente, inclusive ao escritório em São Paulo, e frequenta a casa de Temer na capital paulista. 

No final da semana da Páscoa, por exemplo, em sua casa, no Alto de Pinheiros, Temer o recebeu por cerca de duas horas, num sábado à noite. 

Lima, chegou por volta das 22h e saiu por volta de meia-noite. Tudo longe dos holofotes.O coronel é apontado na delação de Joesley como a pessoa que recebeu R$ 1 milhão para Temer. Esse montante, segundo a JBS, teria sido 'embolsado' pelo presidente do caixa dois de campanha que o PT destinou ao PMDB.

Veja também: 

 


Andréia Sadi
G1
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...