sábado, 3 de junho de 2017

'Não houve mudança na lei. Não se identificou caso de prisão injusta. O que mudou?', questiona procurador da República após Gilmar Mendes defender 'aliviar' regras para prisão de corruptos


Imagem: Montagem / Folha Política
O procurador Hélio Telho manifestou sua perplexidade com Gilmar Mendes, ministro do STF, que defendeu que o tribunal modifique decisões anteriores e deixe de admitir prisões após condenação em segunda instância. Telho questionou os motivos do ministro: "Gilmar quer mudar jurisprudência sobre prisão após segundo grau. Não houve mudança na lei. Não se identificou caso de prisão injusta. O que mudou?".




Leia também: 
PGR envia ao STF denúncia contra Aécio Neves
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...