quinta-feira, 8 de junho de 2017

'Quem quiser rasgar a decisão desse tribunal, que o faça sozinho', diz relator


Imagem: Jorge William / O Globo
O relator Herman Benjamin, em tom firme, garantiu que não vai se furtar de incluir no processo os resultados de uma investigação determinada pelo próprio tribunal. Os ministros discutiam preliminares relativas à validade das provas da Lava-Jato.



— Quem quiser rasgar a decisão desse tribunal que determinou (a investigação), que o faça sozinho — declarou.

Na visão do relator, as oitivas de executivos da estatal são um avanço na investigação descrita na petição original, não uma extrapolação do pedido. Ele defendeu que a Corte decidisse de forma objetiva se a Odebrecht poderia entrar no processo ou não. 

— É uma resposta concreta. Quais são os fatos que devem ser excluídos? Quais são as testemunhas que não poderiam ter sido ouvidas? Em vez de estarmos nos debatendo muito sobre possível ampliação das causas de pedir, eu peço que esperem o meu voto. Eu não fiz ampliação da causa de pedir — frisou Herman, que pediu a declaração objetiva se a Odebrecht poderia ser investigada ou não.

Acompanhe o julgamento no TSE: 


Sessão do TSE começa com bate-boca; assista

Veja também: 

 


O Globo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...