terça-feira, 11 de julho de 2017

Gilmar Mendes acusa MPF de criar ‘KGB Tabajara’


Imagem: André Dusek / Estadão
Gilmar Mendes voltou a criticar o MPF por criar no País o que chamou de “uma KGB Tabajara” – referindo-se ao modelo “totalmente” autoritário, faltando “clareza” em seus procedimentos. “Há regras para inquéritos mas não para procedimentos”, disse o ministro à coluna.



E faz tal afirmação, avisa, “com a autoridade de quem defendeu o poder de investigação dos promotores”.

Alguns números da Lava Jato no momento: 450 investigados, 179 acordos de delação premiada, 180 buscas e apreensões – e 640 pedidos de quebra de sigilo, somando fiscal, bancário, telefônico, telemático e de dados.

Leia também: 
Em reuniões privadas, Maia dá como irreversível queda de Temer
Governo prevê vitória em reforma trabalhista
PF deflagra operação Ostrich contra fraudes no INSS
Em meio a incêndio e obstrução das vias, militantes do MTST pedem 'Fora Moro'
'Ôôô, o PT acabou!', cantam manifestantes durante passagem de Lula por Minas Gerais; veja
Em Belo Horizonte, Lula é recebido por gritos de 'Lula Ladrão, seu lugar é na prisão'; veja vídeo
STF não pauta votação sobre auxílio-moradia de juízes
'Estamos assistindo à destruição de um país. O povo precisa acordar e enfrentar esses corruptos comunistas', afirma Alexandre Frota; veja vídeo
Lula debocha da lei em depoimento à Justiça de SP sobre Gleisi: 'Isso não tem nada a ver!'; veja vídeo
Enquanto negocia delação, Palocci pede ao STJ para deixar a cadeia

Procuradores denunciam: bancos têm débitos bilionários com a União

Veja também: 
 
 



Sônia Racy
O Estado de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...