sexta-feira, 21 de julho de 2017

PF diz que não pode provar que Jucá, Renan e Sarney tenham obstruído a Lava Jato


Imagem: Reprodução / Estadão
A Polícia Federal concluiu que o ex-presidente José Sarney e os senadores Romero Jucá (RR) e Renan Calheiros (AL), caciques do PMDB, não tentaram barrar a Operação Lava Jato. Em relatório ao Supremo Tribunal Federal sobre os áudios entregues pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que gravou conversas com Sarney, Jucá e Renan, a PF sustenta que não há como comprovar o cometimento de crimes por parte do ex-presidente e dos senadores.


Nas reuniões com Machado – que fez delação premiada e ficou livre da prisão -, o tema predominante era o avanço da Lava Jato. Segundo a PF, ‘intenção’ não é obstrução de Justiça.

A informação foi divulgada pelo repórter Marcelo Cosme, da Globo News, e confirmada pela reportagem do Estadão.

No relatório ao Supremo, a PF sugere um estudo mais aprofundado sobre os benefícios concedidos a Machado com a colaboração.

Leia também:  
Lula chora em velório e faz homenagem a ex-assessor
'O riquinho não sou eu', diz Alckmin sobre R$ 9 milhões de Lula
'Nunca antes na história deste país um pobre teve R$9 milhões em planos de previdência privada', ironiza procurador
'Em 2018 vou mostrar toda a minha compreensão nas urnas', diz Dallagnol sobre aumento de impostos de Temer
'Não tem ninguém autorizado a fazer coleta/vaquinha para o Lula', avisa Gleisi Hoffmann
Temer diz que 'população vai compreender' aumento de impostos
'Houve uso distorcido da Lei Rouanet em governos anteriores', diz novo ministro da Cultura
Roberto Jefferson zoa mimimi do PT, que disse que Lula ficou sem dinheiro para subsistir: 'é só pedir aos amigos'
Sheherazade desabafa contra violência do MST em fechamento de vias: 'miseráveis, assassinos'
Marcos Valério diz que Andrade Gutierrez pagou sua defesa no mensalão, a mando do PT
Força-tarefa da Lava Jato em São Paulo investigará Haddad, Genoino e Frei Chico, irmão de Lula

Jornalista reúne 16 'pérolas' de Gleisi Hoffmann que mostram que ela é uma caricatura de 'revolucionária'

COM A PALAVRA, O CRIMINALISTA ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA CASTRO KAKAY

“O relatório da Polícia Federal é de extrema importância porque foi desta delação (de Sérgio Machado) que originou o pedido de prisão do ex-presidente Sarney, o pedido de prisão do então todo-poderoso ministro Romeu Jucá que, por causa dessa delação perdeu o Ministério, e o pedido de prisão do ex-presidente do Senado (Renan Calheiros).”

“Ainda não estamos comemorando nada. É óbvio que estamos satisfeitos com o excelente trabalho da Polícia Federal e o pedido de arquivamento do inquérito diante da comprovação de que não há indícios sequer de obstrução de Justiça. Mas, a palavra final é do Ministério Público Federal. Vamos esperar que o Ministério Público se manifeste nesse sentido.”

“É muito interessante e oportuno discutir uma questão abordada no relatório da Polícia Federal para que o delator (Sérgio Machado) perca os benefícios. No momento em que se discute a extensão da delação acho extremamente relevante que se discuta isso. Porque ele (Sérgio Machado) fez gravação ilegal, gravação dirigida, onde tentava levar as pessoas (os senadores e o ex-presidente) a falar o que ele queria que falassem.”

“Infelizmente, essas gravações tiveram repercussão muito séria na vida das pessoas. Este é o ponto que deve ser enfrentado agora.”

Veja também:  








Luiz Vassallo, Julia Affonso e Fausto Macedo
O Estado de S.Paulo

Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...