quinta-feira, 13 de julho de 2017

Presidente do TRF diz que caso de Lula será julgado antes da eleição


Imagem: Sylvio Sirangelo / TRF4
O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, Carlos Thompson Flores, disse nesta quarta-feira (13) que os processos da Lava Jato na corte, incluindo o do ex-presidente Lula, serão julgados antes da eleição de 2018.



Os prazos no Tribunal Regional têm importância crucial para a campanha do próximo ano, já que Lula pode ter a candidatura a presidente barrada se a sentença que o condenou no primeira grau for confirmada em uma instância superior.

Leia também:   
‘Não me tiraram do jogo’, diz Lula condenado
Votação da denúncia contra Temer pode ficar para agosto
Dilma diz que reprovar senadoras que tomaram Mesa de assalto é 'misoginia'
Presidente da Colômbia foi eleito com dinheiro da Odebrecht
Condenação de Lula é sinal de que Justiça está funcionando, diz Transparência Internacional
'Só temos plano A', diz Okamotto sobre candidatura de Lula em 2018

"Aqui é uma especulação minha, acredito que esse processo, ali por agosto, mais tardar em setembro, já está no tribunal. E até agosto do ano que vem, nós temos calendário eleitoral, deve estar julgado ou pautado para julgamento", disse Thompson Flores, em entrevista à rádio Bandnews.

E reafirmou: "Até antes da eleição, eu posso lhe afirmar que todos esses processos serão julgados."

O presidente da corte, que tem sede em Porto Alegre, disse, porém, que não haverá nenhum privilégio no trâmite da ação penal de Lula. "É algo natural do processo."

As defesas ainda podem encaminhar embargos ao juiz Sergio Moro, ainda na primeira instância. A sentença que condenou Lula a 9 anos e 6 meses de prisão foi expedida nesta quarta (12).

HISTÓRICO

Caso se cumpra o prometido por Thompson Flores, a apelação de Lula seria julgada mais rapidamente do que a média.

O histórico de julgamentos dos casos da Lava Jato na segunda instância aponta que os prazos de análise são mais extensos. Em média, a corte demora um ano e quatro meses, após as sentenças de Moro, para dar sua decisão.

Dessa maneira, o julgamento de Lula em Porto Alegre se estenderia até novembro do próximo ano.


Veja também: 

 

Folha de S. Paulo
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...