quinta-feira, 20 de julho de 2017

Procuradoria em São Paulo cria força-tarefa para delação da Odebrecht


Imagem: JF Diorio / Estadão
A Procuradoria-Geral da República autorizou a criação de uma força-tarefa dedicada às investigações relativas à Operação Lava Jato em São Paulo. A decisão atende solicitação do Ministério Público Federal na capital paulista.


Um total de 201 petições relacionadas à delação de 77 executivos da Odebrecht, contendo informações sobre supostos ilícitos em obras ou cometidos por políticos em diferentes partes do país que não têm foro por prerrogativa de função no Supremo Tribunal Federal, foram encaminhados pelo ministro Edson Fachin, para diferentes tribunais.

Leia também: 
Lula recorre contra bloqueio de bens, que já chega a quase 10 milhões
Justiça bloqueia mais 9 milhões de Lula
Petistas fazem imagem para comparar Lula com Jesus e causam revolta
Ex-assessor de Evo Morales é preso com 100 quilos de cocaína pura em SP
Ao marcar depoimento de Lula, Moro lembra fracasso de manifestações em Curitiba
Avançam negociações para recriar o imposto sindical
Janaína Paschoal pressiona o STF para que aprove delação de Marcos Valério: 'A Lei é clara: Marcos Valério tem direito a fazer a delação; o Brasil tem interesse em ouvi-lo. Peço ao STF que homologue o acordo com a PF!'
Moro marca interrogatório de Lula para setembro

Lobista revela R$ 11,5 milhões de propinas a Renan, Jader e Anibal

Destas 201 petições, 29 foram destinadas para a primeira instância da Justiça Federal de São Paulo e suas subseções, onde atuam os procuradores lotados na Procuradoria da República de São Paulo.

Destas 29, uma foi declinada ao Ministério Público Estadual e as restantes estão sob responsabilidade da Procuradoria da República em São Paulo: 12 já encaminhadas a procuradorias em municípios no interior do Estado, duas distribuídas a procuradores na capital, e as 14 restantes sob responsabilidade da força-tarefa.

A força-tarefa, composta por quatro procuradores da República, atuará em feitos penais e cíveis relacionados à delação dos executivos da Odebrecht, nos casos declinados pelo Supremo Tribunal Federal para a Justiça Federal na capital.

Foram designados para compor a força-tarefa os procuradores da República Thiago Lacerda Nobre, José Roberto Pimenta Oliveira, Anamara Osório Silva e Thaméa Danelon Valiengo – que também integram o Núcleo de Combate à Corrupção da Procuradoria.

Segundo o Ministério Público Federal, a força-tarefa paulista se diferencia da estrutura de Curitiba, base e origem da Lava Jato, ‘visto que os procuradores de São Paulo não terão dedicação exclusiva à operação, acumulando seus demais procedimentos’.

“No entanto, a constituição do grupo possibilitará que os membros atuem de maneira mais integrada e colaborativa, podendo haver mais de um procurador responsável por cada caso, agilizando, assim, o andamento dos trabalhos, visto que qualquer um deles pode participar de atos relacionados aos procedimentos”, informa nota distribuída pela.

Veja também:  


 

Diário do Poder
Editado por Folha Política
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...