terça-feira, 8 de agosto de 2017

Barroso defende punição ‘a quem acostumou a viver com dinheiro dos outros’


Imagem: Rosinei Coutinho / STF
O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, disse nesta terça-feira, 8, que o Brasil é um País que ‘se perdeu na história’ e defendeu ‘punição adequada e proporcional às pessoas que acostumaram a viver com dinheiro dos outros, com dinheiro desviado do povo brasileiro’.


Acompanhe o julgamento, pelo Conselho de Ética do Senado, das senadoras que impediram os trabalhos da Casa: 





Em São Paulo, Barroso foi enfático ao pregar mudanças na rotina do País, inclusive na política, que ele definiu como ‘gênero de primeira necessidade’. As informações foram divulgadas pela Globo News.

Leia também: 
Conselho de Ética do Senado julga as senadoras que impediram os trabalhos e comeram na Mesa do Senado; assista
'Você está sendo enganado': manifesto de procuradores alerta contra mudanças nas leis que protegerão criminosos


“É imperativo que, com o devido processo legal, moderação, proporcionalidade, se cumpra a lei e se puna, adequada e proporcionalmente, essas pessoas todas que acostumaram a viver com dinheiro dos outros, com dinheiro desviado da sociedade e do povo brasileiro”, disse o ministro.

“Somos um país que se perdeu na história, que se desencontrou de si mesmo, que se desencontrou da sua gente, que se desencontrou do seu destino”, seguiu Barroso.

O ministro sugeriu que ‘é preciso constatar isso para começar a mudá-lo’. Para ele, ‘política é um gênero de primeira necessidade, é por isso, aliás, que é preciso resgatá-la e devolver o espaço democrático, a credibilidade, respeitabilidade à política’.


Veja também:



Fausto Macedo e Julia Affonso
O Estado de S. Paulo

Editado por Política na Rede 
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...