terça-feira, 15 de agosto de 2017

Julgamento de chapa Dilma-Temer foi ‘papelão’, diz procurador da Lava-Jato


Imagem: Pedro Filho / EFE
O procurador federal e integrante da força-tarefa Lava-Jato Carlos Fernando dos Santos Lima criticou nesta terça-feira a proposta de criação de um fundo público para financiar as eleições, em discussão no Congresso Nacional, por considerar que há debates mais urgentes em torno da reforma política. Em palestra em São Paulo, ele classificou o sistema que julgou recentemente a chapa Dilma-Temer como “papelão”.



— Temos partidos com pouca gente vinculada a programa político-ideológico e econômico que tenha alguma coerência. Se faz hoje politica no Brasil para conseguir dinheiro publico, seja diretamente pelos fundos, seja por tempo na TV que depois é vendido. Isso é um fato. Antes de nós discutirmos como financiar isso, efetivamente temos que discutir porque temos este sistema e como torná-lo mais limpo e barato — afirmou, durante evento promovido pela rádio “Jovem Pan” em São Paulo.

O procurador defendeu mudanças no sistema de votação proporcional para sistema distrital ou distrital misto, e não para o distritão - proposta defendida atualmente no Congresso -, por acreditar que este modelo “não aproxima o eleitor de seus escolhidos”. Ele também citou a importância de se diminuir o número de partidos e promover mudanças na Justiça Eleitoral.

Leia também: 
PT na Assembleia de São Paulo dá emprego a acusados por desvios no Museu do Trabalhador
Prisão após condenação em segunda instância é essencial contra 'barões da corrupção', diz Moro
‘Eleições precisam ser barateadas’, diz Barroso
Procurador diz que Joesley omitiu crimes cometidos no BNDES
As pessoas perdem a fé na democracia quando veem que a trapaça é regra e permanece impune, diz Moro
Ator Fábio Assunção anuncia que vai se filiar ao PT e vira piada: 'carreira longa ao novo filiado'
Juiz recebeu em julho meio milhão de salário
Na operação Hammer On, PF e Receita cumprem 153 mandados em cinco estados
PF cumpre mandados do STJ na sede do governo do RN e na casa do governador do estado
Réu em 6 processos, Lula volta a atacar o juiz Sergio Moro com baixaria
'Basta o Maduro chamar que o PT vai correndo lamber a mão dele', ataca Aloysio Nunes

Procurador da Lava Jato 'abre o jogo' e diz que proposta de reforma política é solução cínica e mantém corrupção


Veja também: 




Thiago Herdy
O Globo
Editado por Política na Rede
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...