quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Gregório Duvivier ataca com informação falsa empresa que enfrentou Dilma e passa vergonha


Imagem: Produção Ilustrativa / Folha Política
A empresa Empiricus deu um "toco" no humorista Gregório Duvivier, que resolveu utilizá-la como exemplo do que ele não deseja em seu mundo ideal. Duvivier, em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo, lamentou não poder viver em uma "bolha", um mundo isolado em que todos concordassem com ele. 

O humorista lamentou a presença, em suas redes sociais, de pessoas que têm ideias diferentes das suas: "Se por caso existe uma bolha, a minha veio bichada. Tá cheia de bolsominion, de criança com saudade da ditadura usando camiseta 'Ustra Vive', tá cheio de propaganda do fundo de investimento Empiricus: 'você também tem medo do Lula?' e uma foto do Lula bem vermelho como se fosse o Stálin. Tem algo errado com a minha bolha. Pra falar a verdade, meu sonho era que houvesse, de fato, uma bolha. Sem bolsominions. Nem propaganda de fundo de investimento. Nem tanta coisa".

A Empiricus respondeu ironizando a menção do humorista, que a criticou mesmo demonstrando não saber nem mesmo o que a empresa faz: "Agradecemos ao Gregório Duvivier por acompanhar de perto nosso trabalho. Como pesquisador, é um excelente comediante". Duvivier, então, tentou manter a altivez, mas admitiu que não procurou se informar: "Não acompanho. Apenas aparece para mim propaganda patrocinada. Como escrito aí, de forma clara. Qualquer pessoa alfabetizada compreenderia". E levou mais um "toco": "Um dia você chega lá, a ponto de compreender. Foco".

O sócio-fundador da empresa, Rodolfo Amstalden, explica: "a Empiricus oferece recomendações, ideias de investimento. Não é um fundo de investimentos, não mexe com o dinheiro das pessoas. Ensinamos as pessoas a usar as instituições financeiras e não deixar que as instituições financeiras as usem". 

"Duvivier poderia ter feito alguma pesquisa antes de nos escolher como exemplo do que ele não gosta", recomendou a empresa. Assista ao vídeo:

 


A empresa atraiu a ira de esquerdistas em 2014 após veicular um anúncio no Google com os dizeres “Como Proteger Seu Patrimônio em Caso de Reeleição da Dilma”, o qual acabou se tornando o objeto de uma ação movida pela coligação da então Presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff. 

À época, o ministro do TSE Admar Gonzaga concedeu uma liminar em favor da coligação, obrigando a retirada desse anúncio por parte da Empiricus. Contudo, semanas depois o colegiado do TSE, por 5 votos a 2, julgou a ação como improcedente, devolvendo à Empiricus o direito de veicular o anúncio em definitivo. Curiosamente, de 2014 para cá, o PIB brasileiro encolheu mais de 7%, tendo o Brasil vivido a pior recessão de sua história.


Leia também:

'Tem que dar uma medalha e não punição para o General Mourão, que falou que se corrupção ficar sem controle, Exército colocará a democracia nos eixos', afirma delegado
Presidente do BNDES diz que não pode contestar eleição de pai dos Batistas à presidência da JBS-Friboi
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...